quinta-feira, 15 de julho de 2010

Teus "Escudos"...


"Eu não tenho tempo pra falar teu nome

Eu não tenho nome pra você dizer
Meu café jamais vai matar tua fome...

Sinistro parece que a gente se deu ao desfrute de nada
Tua tanga na manga do mágico falso
Tuas mãos na cartola teu corpo no palco
Traga pra cá tudo
Deixa o seu ser mudo me fazer falar


Não contei ainda teus escudos ...
Sabe que eu te estudo sem me aproximar
O teu santo gringo me mostrou teu mundo
Vi que no escuro tu fica a chorar


Te pego no beco do sino da crença
Te assusto com a ira da minha demência..."

4 comentários:

  1. Êta nóis!!! rs

    ResponderExcluir
  2. (êta nóis mesmo...rs )Saudades Déca...Está em Ssa? Preciso falar..., gostaria mto q teu ceular atendesse!... :(

    ResponderExcluir
  3. Tudo é amor.
    Até o ódio, o qual julgas
    ser a antítese do amor,
    nada mais é senão o próprio amor
    que adoeceu gravemente.

    ResponderExcluir